sexta-feira, 31 de julho de 2009

Enfim, uma data gozada

Com mais um dia nos tantos esdrúxulos no nosso calendário, esse não viria, mal. Então. Aproveite o Dia Mundial do Orgasmo da forma mais gozada do mundo.

Uma questão: Estar sozinho no dia Mundial do Orgasmo é foda?

Além do Limite da apelação

Como não bastasse a TV brasileira padecer de qualidade com reality shows fraquíssimos (quando não manjados, diga-se) e novelas sem qualquer graça, a Globo resolve requentar um sucesso abandonado há anos, o No Limite, aquele programa em que os participantes comiam olho de cabra e viviam em situações ditas extremas, uma cópia mal feita do Survivor, que já é ruim. Mas, como tudo na TV, teve seu começo e seu fim. Não entendi qual foi a intenção em desenterrar.


Talvez pra concorrer com A Fazenda? Não sei. Sinceramente, não vejo qual dos dois mereça ser acompanhado com mais interesse. O concorrente em questão é uma cópia da Casa dos Artistas ambientado numa casa de campo cheia de requintes. Difícil apontar um melhor. Se um tem um bando de peitos siliconados e marombados, mas anônimos, o outro tem a Mulher Samambaia e tinha outras tantas gostosas famosas. Ou, pelo menos com alguma passagem pela mídia. Mas agora agüentar o Zeca Camargo dando sua roda de quatro toda semana vai ser um saco




O que você pensou que fosse?


Comentariozinhos da rodada

Vamos aos comentários de mais uma rodada do Brasileirão. Rodada que definiu novo líder e sedimentou a ascensão de alguns times.


Corinthians empata com Santo André graças ao goleiro Felipe, o melhor dos jogadores que – ainda – ficou no elenco. Prova melhor que o time sem o Ronaldo não é muito melhor do que os outros não tem.


O Santo André cavando um pontinho aqui e outro lá vai se garantindo longe da degola que lhe era prevista. A sociedade com as geriatrias está dando certo. Gustavo Nery e Fernando jogam bem e Marcelinho Carioca ainda faz direito a única coisa que sempre soube.


O Santos ganhou do Náutico. Grande coisa? Por um lado, sim. Por outro, bater o timbu em casa não é tarefa fácil. Mas o time ainda está muito inconsistente e não perdeu o hábito de dar susto na torcida. E Neymar prova ser homem de segundo tempo. Um novo Camanducaia.


O Palmeiras é o novo líder. Um time certinho, sem grandes craques que tem em Diego Sousa e Cleiton Xavier os destaques. Se o Muricy conseguir afinar todo mundo, o homem será tetracampeão. Com louvor.


O São Paulo, aos poucos, vai se reencontrando. Ricardo Gomes pode não ter o cartaz de Muricy, mas vai aplicando um padrão de jogo interessante ao tricolor que bateu bem o bom Grêmio. Aliás, minto. O homem merece medalha por fazer o Dagoberto jogar bola.


Atlético Mineiro perde fora de casa para o Flamengo e deixa a liderança. Normal. O Flamengo, no Rio, é time grande. Precisa manter a forma para não ser um galo paraguaio. O Cruzeiro bateu o Sport no sufoco com um golaço de Kleber, melhor jogador do campeonato.


Avaí e Goiás estão em ascensão imparável. Ambos times já estiveram na Zona do Rebaixamento e estão passando todo mundo. O Goiás no G4, o Avaí emparedando na zona intermediária. E a competição está mais aberta do que nunca.

Cielo dorado

Cesar Cielo, o cara que nada os cem metros mais rápido no mundo. Medalha em Pequim e agora no Mundial de Roma, o homem está caçando mais uma medalhinha. Prova clara que o Brasil sempre teve bons nadadores desde o bigodudo Djan Madruga e que os esportes olímpicos, sim, podem dar certo no Brasil com intercâmbio (Cielo treina nos EUA) ou não. O lance é fazer aproveitar esses vencedores esporádicos (no caso da natação nem tanto) e formar novas levas de campeões. E sobretudo mudar a mentalidade monoesportiva desse país de chuteiras.



quarta-feira, 29 de julho de 2009

The King is back

Acaba de dar na Pan que Felipe Massa será substituído pelo velho Michael Schumacher na Ferrari. Uma substituição muito bem feita. É óbvio que Schumi entra como um quebra-galho, o cara que senta no cockpit pra levar o carro do brasileiro até o fim. Lógico que se espera dele o velho Schumacher, o heptacampeão, polirrecordista e mito. Querer que esse Schumacher apareça e em nove provas deslanche a ganhar tudo e ser campeão mais uma vez é exagero, além, de claro, utópico. Mas ver a volta de um grande campeão é sem dúvida um chamamento de marketing sensacional. Muito melhor será se, entre um promissor Vettel, um embalado Webber e um líder Button um inalcançável Schumacher ganhar uma ou duas provas com um carro inferior aos que disputam cabeça a cabeça a liderança.


Mas que é um atrativo sensacional pra uma categoria que está interessante e aberta no tocante a título, isso não resta qualquer dúvida.

Idéia de portuga

Tá no El País, traduzido pela UOL:


Espanhóis rejeitam idéia de união ibérica; portugueses nem tanto.


Em Portugal, 39,9% da população são partidários de se integrar com a Espanha em uma federação, enquanto a maioria dos espanhóis expressa seu desinteresse quando lhes apresentam a proposta, segundo uma pesquisa da Universidade de Salamanca que foi divulgada na sede da Secretaria Geral Ibero-Americana em Madri.



Do que podemos concluir algumas coisas.


1 – A idéia é absurda, mas frisa a teimosia dos espanhóis e a... hã... desinteligência dos portugueses.


2 – Portugal e Espanha são vizinhos que passaram por diversos conflitos. No século XIV, a Espanha invadiu e anexou Portugal aos seus domínios bem como suas colônias, Brasil entre elas.


3 – Historicamente, Portugal sempre teve muito orgulho de sua pátria. Parece que a globalização roubou isso dos patrícios.


4 – Se isso viesse a acontecer, uma grande parcela de descontentes se formariam em partidos emancipacionistas em Portugal como já o existem no País Basco e na Catalunha, províncias completamente distintas da matriz espanhola. Ou seja, a Espanha, que já é uma nação com várias nações dentro dela ganharia mais uma.


5 – União Ibérica? Ninguém perguntou qual a opinião de Andorra sobre isso. Pra quem não sabe, Andorra é um paisinho encravado entre França e Espanha que perfaz o quinhão restante da Península ibérica, que, na hipótese disso acorrer, permaneceria com dois países.


6 – Portugal é um país totalmente hispanificado. Muito da população fala espanhol e defende seu ensino regular e a adoção do idioma como língua alternativa. Do outro lado da fronteira, o português não goza do mesmo prestígio.


7 – A idéia é um completo despautério. Lá ou cá, de onde tenha surgido isso, a coisa não procede e é completamente sem sentido.

Eu vou sonhar com esta porra!

Rafinha Bastos colocou isso no seu Twitter:


Momento "eu vou sonhar com esta porra" de hj (29/7): Pitanga - Ruas do Mundo



Definitivamente, ele tem razão.


Pitanga. Esse eu não conhecia, graças a Deus.


segunda-feira, 27 de julho de 2009

Os nomes de duplas mais legais (?)

Como bom interiorano, curto música sertaneja. Mas música sertaneja de verdade e não essas duplas do nefasto sertanejo universitário, algo pasteurizado, melodicamente fraco e de letras fraquinhas que servem apenas pra fazer a grade da Tupi FM e enganar gente da capital no que tange ao estilo.


O que eu acho legal, dentre tantas coisas, é a criatividade dos nomes. Muitas vão por associação seja qual for. Chitãzinho e Xororó, por exemplo, são duas aves. Milionário e José Rico remetem a dinheiro. Mas as aliterações são as preferidas. E aí a gente vai por Tonico e Tinoco, Zilo e Zalo, Gilberto e Gilmar, Leandro e Leonardo entre outras.


O problema é quando o pessoal resolve usar tais técnicas – dentre outras – e resolve meter uma piadinha, um estilo, uma homenagem. A coisa não pode ficar boa. Essas duplas abaixo foram bem infelizes na escolha. Confesso que a maioria delas nunca ouvi falar nem nunca escutei. E não acho que tenha perdido grande coisa.



Pra mim, nada supera o estaile do Conde e Drácula nem o jeito de lutador de telecatch do Gavião Moreno e El Condor. Sacada genial do Buteco da Net

Brilhará muito o Corinthians

Há uma discussão na rádio sobre a importância do Ronaldo brilha muito no Corinthians para o Corinthians. Há quem diga que o time vive uma Ronaldo-dependência. Pessoalmente, concordo com isso.


Não desmereço o time do Corinthians, que reputo como um dos melhores elencos do futebol brasileiro, mas que o Ronaldo é um cara diferenciado, que desequilibra e – ainda bem – que calou a boca de muita gente. Logo, o Corinthians é um time que teve muito sucesso graças a ele, sim.


Sem o Ronaldo, uma coisa é certa. O time adversário pode livrar um marcador da sobra. Técnico nenhum seria inconseqüente de dar uma marcação de Ronaldo em cima do Souza, por exemplo. Ou quem for o atacante. E sem ele, o Corinthians perde um finzalizador de eficiência comprovada.


A fratura no braço do Ronaldo vai enfraquecer bastante o time de Itaquera. Nada que o leve pra Zona de Rebaixamento, mas sem o Ronaldo e com a reestruturação (forma pomposa de chamar o desmanche) do time, o Corinthians perde bastante poder de fogo. Isso é líquido.

Vamos deixar as coisas claras... Ops

Saiu no Twitter do Danilo Gentilli, do CQC as seguintes declarações:


DaniloGentili
"Agora no TeleCine KingKong, um macaco q depois q vai p/ cidade e fica famoso pega 1 loira. Quem ele acha q e? Jogador de futebol?"


DaniloGentili
Alguem pode me dar 1 explicacao razoavel pq posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa mas nunca um negro de macaco?


DaniloGentili
Reparem: na piada do KingKong no disse a cor do jogador. Disse q loira saiu c/ cara pq e famoso. A cabeca de vcs sao preconceituosas hein


DaniloGentili
E tao achando q to puto! Haha. Um dos meus proximos textos no palco e sobre racismo real e falsos idiotas moralistas. E vcs tao ajudando!


Sinceramente? Alguém viu racismo em alguma das declarações do Gentilli?


Sobre a primeira postagem, a mais polêmica, houve quem interpretasse que Danilo comparou os jogadores de futebol a macacos, logo os associou a negros. Minha interpretação foi mais abrangente, parou nos jogadores de futebol. Só pra constar: Um dos jogadores mais “pegadores” de mulher foi o Edmundo, que não é negro. Então, na minha leitura, não teve nada de mais.


Da segunda postagem, só digo que chamar negro de macaco ficou ofensivo, mas quem chama – quase sempre um branco azedo – se esquece que os macacos rhesus não são negros. Poderiam, inclusive, ser chamados de brancos. Além disso, os mico-leões dourados são laranjas. Mas como não existe gente laranja, eles podem fazer macaquices em paz. Dos veados, sempre tive dúvidas também. O veado, no Norte, é símbolo de virilidade.


O terceiro post explica o primeiro pra calar a boca dos babacas que leram mais do que devia.


Aí eu pergunto: Quem são os racistas, o Danilo, a quem foi imputado o que ele não disse, ou quem leu o Danilo que viu o que não havia?

domingo, 26 de julho de 2009

Comentariozinhos da rodada

Vamos aos comentariozinhos da 14ª rodada.


Jogão em Prudente. Obina arrebenta e rouba a cena no cenário em que Ronaldo reencontrou as redes no Brasil. O Corinthians sem o Ronaldo inexiste. A “reestruturação” do time (pra não falar desmanche) vai defasar bem os lados de Itaquera.


O Santos é um time rebaixável. Perdeu pro Flamengo graças a uma zaga medonha e não fez mais gols graças a um ataque pífio. Para o Flamengo, que tem um atacante medíocre como Adriano, mas oportunista, o resultado terminou justo.


São Paulo começa a se encontrar no campeonato. Vence o bom Barueri na bacia das almas, mas vence. Só precisa tomar uma providência com Washington, atacante que é advertido por reclamação e, reincidente, é expulso. Atitude irresponsável.


Falando em irresponsabilidade, Roberto Brum, do Santos, ficou com a medalha de prata nesta categoria. Ao ser substituído, bate boca com o juiz, ganha um amarelo e está fora do próximo jogo do time. A dura do Luxemburgo foi pouco. Merecia um croque.


O Atlético MG perdeu para um bom Goiás, mas mesmo assim não perdeu a liderança. É um time que dá umas engasgadas, mas quando consegue se manter. Mas não pode se dar ao luxo de perder. O Palmeiras está no encalço.


Inter começa a mostrar que não é aquele poder todo que se prometia. Perdeu para um Botafogo baleado e não consegue engrenar tanta técnica. No lado azul do Rio Grande, o Grêmio vai muito bem, obrigado. Aos poucos começa a esquecer a Libertadores.


Os times do Rio estão no meio do pelotão, quase na lanterna. Fluminense empata. Botafogo e Flamengo ganham. Melhor pro time da General Severiano que escapou da Zona de Rebaixamento. O Tricolor segue nela. E não espera melhoras.

Hoje tem jogão

Hoje tem clássico Corinthians e Palmeiras no Prudentão. O jogo parece ser bom. Elementos interessantes que o cercam, sobretudo o fato de que o Palmeiras veio pra Prudente de ônibus uma vez que não conseguiu aterrissar devido ao mau tempo.


Do Palmeiras, clube, até aqui é uma viagem de sete horas. Tiro porque o clube fica ao lado da Barra Funda, onde aportam os ônibus que vão daqui pra lá e fazem o caminho oposto, evidentemente. Óbvio que o time do Palmeiras vem pra Prudente numa condição muito melhor do que eu em minhas tantas idas em ônibus convencionais. Mesmo assim, são sete horas e para um time de futebol isso conta muito.


O Corinthians chegou ontem à cidade, também no laço. O aeroporto foi fechado assim que o time chegou. Sinal que o espaço anda de difícil tráfego. O Corinthians só teve a sorte de chegar antes. O Palmeiras, devido às complicações, pleiteou à CBF o adiamento do jogo para amanhã, o que será negado. Mas hoje o Prudentão, apesar do frio da cidade, promete ferver.


E é bom que se reforcem os alambrados dessa vez.

Plantão da prova da Hungria.

É essa equipe, que faz um festival de bobagens e joga seu piloto da pole pro pelotão final da frota e dele pros boxes que acha que tem autoridade pra questionar a competência do Nelsinho?


Definitivamente, o tal do Briatore não entende porra nenhuma de Fórmula 1 mesmo.

sábado, 25 de julho de 2009

Dica pra um sábado à noite.


Hoje tem show do Rolando Boldrim no Teatro César Cava, no Campus I., aqui no rincão do Oeste Quem puder ir e conseguiu ingressos, que vá. O homem é o último baluarte e um dos poucos guardiões da genuína cultura brasileira do Norte e do Sul. O preço é meio salgado, 30 reais, mas se sobrou algum deve estar mais caro.


Música pro sábado



Sinead O’Connor e Elvis Costello à parte, musicalmente, o que vem da Irlanda é muito bom. E eu adoro essa música.


Acidentes acontecem

Treino marcado pelo acidente muito feio com o Felipe Massa. Coisa casual, daquelas que ninguém espera que aconteça, mas acontece. E não há tecnologia que resolva ou preveja o imprevisível.


Uma mola. Aparentemente, uma mola vinda do carro de Barrichello acertou o capacete de Massa e o deixou inconsciente antes da porrada nos pneus. Capacete super resistente, viseira que, segundo os que o desenvolveram, resiste a um tiro de revólver, mas é frágil a uma mola. Erro dos fabricantes do capacete? Não, algo fatidicamente casual.


Recentemente, tivemos dois acidentes fatais em provas automobilísticas. No México, o piloto Carlos Pardo durante uma prova da Super Corona, a Nascar do país, equivale à nossa Stock Car, e na F-2, o inglês Henry Surtees, de 18 anos. Ou seja, categorias, teoricamente, menos velozes que a F1, mas igualmente revestidas de segurança de testes extenuados e rígidos. Acontece. Por sorte, com o Massa o problema foi o susto.


Coisa óbvia que velocidade é algo certamente arriscado e potencialmente fatal. Seja numa auto-estrada ou num circuito veloz, ela, levada a extremos, pode surpreender todos os que gabam da segurança perfeita. Vai haver uma fresta. Hoje tivemos uma. Como evitar que molas se soltem e acertem outros carros? Ou eliminando as molas ou proibindo os carros.


Na velocidade, o risco existe e sempre devemos estar prontos para qualquer coisa. Inclusive o pior.


Ah, e o Alonso é pole com Vettel e Webber formando o séquito que o cerca. Sobre a corrida, a vitória do alemão parece certa, mas tudo pode acontecer.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Agora vai...

Nelsinho Piquet, hoje, deixou de lado toda a fleuma que se exige de um piloto de Fórmula 1 e, num desses relances instintivos da família Piquet, detonou o chefão de sua equipe Flavio Briatore dizendo, entre outras coisas que o dirigente não entende porra nenhuma de tempo e nem de pilotos. Com o palavrão em cinco letras garrafais!


Nelsinho vinha tendo a sua continuidade na F1 questionada e, mais que isso, prolongada. Certo, Nelsinho não é nenhum gênio da pilotagem ainda que carregue um nome de responsa, mas também não era um mau piloto. Era mais um como tantos. Não era fantástico como Vettel ou Hamilton, mas estava longe de ser um roda-presa como Buemi. Era mediano como são medianos os da maioria.


Mas é difícil para um cara que corre na mesma equipe que um bicampeão mundial, estrear já superando o concorrente. Ainda mais quando o seu carro é notadamente inferior e ele chega como segundo piloto. Esperar rendimento semelhante é o óbvio e esse rendimento não veio. As boas corridas, principalmente a última na Alemanha, deram a sobrevida necessária a Nelsinho.


Continuará ele na Fórmula 1? Esse ano, muito difícil. Nos outros tão difícil quanto. A forma que sai da equipe, brigado com Briatore (que diga-se a verdade, não é nenhum ás do assunto e dispensou bons pilotos que estão indo bem), nos tempos de hoje não lhe abre muitas portas. Pena. Talvez uma continuidade na sua melhora e uma regularidade lhe garantissem boa guarida noutra escuderia.


Quer ouvir o que aconteceu? A entrevista completa está no Tazio.

Comentariozinhos

Alguns comentariozinhos dessa décima primeira rodada:

==> O Inter tem um bom time, mas alguma coisa acontece. O São Paulo está no piloto automático e não melhorará mais do que isso. Só espero que a segunda parte do tal DVD do Inter conte com os dois gols impedidos desse jogo.

==> Luxemburgo no Santos pela quarta vez estréia com vitória. Ele disse que quer levar o time à Libertadores. Terá que tirar mel de pedra, pois o elenco atual é limitadíssimo. E Luxa, também, já não é mais aquele.

==> Palmeiras perdeu a primeira com o Jorginho, interino que já está de saída. Pena, pois seu trabalho vinha sendo bem feito e tinha respaldo do elenco. Muricy não pode deixar a peteca cair ou o clima no Palestra ficará muito feio.

==> Corinthians assegura o troféu cavalo paraguaio do torneio. Perde peças importantes e perderá mais outras. Tríplice coroa vai ser algo muito difícil. Melhor focar no fato do time não conseguir fazer dois tempos regulares. Arrasa no primeiro e morre no segundo.

==> Os times do Rio são isso aí, Flamengo, o menos pior, ficará no meio da tabela. Botafogo e Fluminense querem fazer companhia pro Vasco na série B. E agora com o Renato Gaúcho de volta, a queda do Flu é muito provável.

==> Surpresa vem sendo o Atlético Mineiro. Com um time sem grandes estrelas, conseguiu ressuscitar Diego Tardelli e vem fazendo bonito. Quanto ao sempre questionado Celso Roth, a fama de mau técnico está ficando mais e mais no passado.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Tirem as crianças da sala!

Ontem, meu amigo Elton me mandou essa notícia:


Garoto bebe gasolina por anos pra virar um Transformer


Velho, pra onde vai a cabeça da molecada hoje em dia? Eu já ouvi história de um aluno de escola infantil pular de uma cadeira posta em cima de uma carteira achando que iria voar, afinal se seu herói japonês, desses Dragonball da vida, voava, porque ele não voaria?


O que posso deixar de conselho pros pais, enquanto ex-professor e aspirante a educador é que expliquem melhor pros seus filhos a diferença entre ficção e realidade. E por via das dúvidas, evitar que as crianças assistam quaisquer desenhos do Pernalonga e sua turma. Isso pode acabar muito mal.


Não, o Patolino não vai sair em dois pedaços.